Tudo Sobre CT-e - Conhecimento Eletrônica

O Conhecimento de Transporte eletrônico (CT-e) é o novo modelo de documento fiscal eletrônico, instituído pelo AJUSTE SINIEF 09/07, de 25/10/2007, que poderá ser utilizado para substituir um dos seguintes documentos fiscais:

  • Conhecimento de Transporte Rodoviário de Cargas, modelo 8;
  • Conhecimento de Transporte Aquaviário de Cargas, modelo 9;
  • Conhecimento Aéreo, modelo 10;
  • Conhecimento de Transporte Ferroviário de Cargas, modelo 11;
  • Nota Fiscal de Serviço de Transporte Ferroviário de Cargas, modelo 27;

Nota Fiscal de Serviço de Transporte, modelo 7, quando utilizada em transporte de cargas. O CT-e também poderá ser utilizado como documento fiscal eletrônico no transporte dutoviário e, futuramente, nos transportes Multimodais.

Podemos conceituar o CT-e como um documento de existência exclusivamente digital, emitido e armazenado eletronicamente, com o intuito de documentar uma prestação de serviços de transportes, cuja validade jurídica é garantida pela assinatura digital do emitente e a Autorização de Uso fornecida pela administração tributária do domicílio do contribuinte.

Modais

Atualmente a legislação nacional permite que o CT-e substitua os seguintes documentos utilizados pelos modais para cobertura de suas respectivas prestações de serviços:

  • Modal Rodoviário: Conhecimento de Transporte Rodoviário de Cargas, modelo 8;
  • Modal Aquaviário: Conhecimento de Transporte Aquaviário de Cargas, modelo 9;
  • Modal Aéreo: Conhecimento Aéreo, modelo 10;
  • Modal Ferroviário: Conhecimento de Transporte Ferroviário de Cargas, modelo 11;
  • Nota Fiscal de Serviço de Transporte Ferroviário de Cargas, modelo 27;
  • Nota Fiscal de Serviço de Transporte, modelo 7, quando utilizada em transporte de cargas.

Os documentos que não foram substituídos pelo CT-e devem continuar a ser emitidos de acordo com a legislação em vigor.

Com exceção do estado de Santa Catarina, todos os demais aderiram ao projeto, estando em fase inicial de implementação, ou até mesmo, já possuem decreto instituído para adesão voluntária.


O que temos percebido é que, mesmo que alguns estados ainda não tenham cronograma de obrigatoriedade estabelecido, os próprios contribuintes estão se mobilizando para poder aderir ao projeto o quanto antes, pois os benefícios são muitos quando confrontados com os projetos concorrentes. Com isso, as empresas desenvolvedoras de software que estão se antecipando para ateder essa demanda latente, tem ganhado mercado.

Saiba mais sobre o CT-e

Revista TecnoUpdate #7: Planejando 2018!

Está lançada a sétima edição da Revista TecnoUpdate, com dicas, notícias e ideias inovadoras para software houses! E para começar, vamos falar da pessoa mais importante de toda empresa, o cliente. Afinal, você sabe o que seus clientes pensam sobre a sua empresa? E o quanto isso afeta seu negócio em diversos aspectos? Seu software já está adaptado para as mais novas obrigatoriedades acessórias? Tranquilo, a gente te ajuda: Conheça os Componentes EFD-Reinf e [...] Leia Mais

Manager Edoc - Consulta Distribuição DFe de CTe

Consulta Distribuição DFe é um novo evento de CTe  no qual podemos  realizar a consulta de DF-e, ou seja, todas os CTes na qual seu CNPJ está envolvido como emitente, destinatário, ou transportador . Esta opção está disponível tanto por pasta quanto por GUI Web do Manager Edoc. A SEFAZ disponibiliza as consultas por lotes de até 50 notas. Ao realizar a consulta, o Manager Edoc retorna todos os lotes localizados nos 15 dias anteriores à consulta, caso não seja passado nenhum parâ [...] Leia Mais

Documentação Técnica: Gurupi - TO

PADRÃO WebISS. Download Do Manual. PORTAL Produção. Município não disponibilizou portal de Homologação. MÉTODOS DISPONÍVEIS Envio. Assíncrono. Consulta Situação de lote. Consulta de lote. Consulta de NFSe por RPS. Consultar NFSe. Cancelamento de NFSe. OBSERVAÇÕES Utilizar certificado digital para assinatura de XML. A cada nota autorizada, deve-se incrementar a numeração de lote e de RPS. Como padrão deriva de abras [...] Leia Mais